30 de abr de 2011

TOXOPLASMOSE

Recentemente foi divulgado em uma novela da Globo e também em programa informações bastante equivocadas causando polêmica entre todos que apoiam a causa animal. A médica veterinária Mariana Perez, que é voluntária e muito ajuda a SPAP, escreveu este artigo abordando de forma clara e verdadeira a toxoplasmose, desmistificando as falsas idéias que infelizmente milhares de pessoas ouviram.

TOXOPLASMOSE

 "Freqüentemente recebo perguntas sobre toxoplasmose, escuto vários mitos e percebo o quanto os gatos sofrem preconceito por isso. Outro fato que me chamou a atenção também foi ver a repercussão da cena da Camila Pitanga, na novela insensato coração, onde a mesma  exclamou que não poderia nem chegar perto de uma gato , por que sua médica teria dito que ela poderia adquirir toxoplasmose pelo simples fato de tocar o animal. Diante disso, decidi escrever esta matéria para poder esclarecer algumas coisas sobre essa doença e principalmente abordar as formas de transmissão da doença em seres humanos.
A toxoplasmose é uma zoonose que acomete os animais de estimação, como cães e gatos e animais de produção, incluído suínos, ovinos, caprinos, aves e também em animais silvestres.
Recentemente, há relatos de que mamíferos marinhos também se contaminam, sugerindo assim, a contaminação dos oceanos.
Trata-se de uma doença, causada pelo parasita intracelular obrigatório chamado Toxoplasma gondii.
Os felinos são hospedeiros definitivos da doença, isto é, são os únicos que o ciclo do Toxoplasma gondii é completo,no qual leva à excreção de oocistos nas fezes. Porém para que estes parasitas se tornem infectantes, eles necessitam ficar no ambiente de 1 a 5 dias após a excreção e os mesmo são excretados durante 1 a 2 semanas.Os gatos em geral não voltam a eliminar oocistos quando são reinfectados, pois desenvolvem imunidade, devido à primeira infecção. A grande maioria das infecções no gato é assintomática, porém alguns felinos acometidos acabam desenvolvendo problemas oftálmicos, como  inflamação intraocular (uveíte), devendo-se ao fato de que o os taquizoítos tem tropismo por células nucleadas do endotélio da retina.
Os gatos se contaminam através da ingestão de animais infectados por toxoplasma, usualmente roedores (ratos) e também através da transmissão direta de oocisto entre eles.
Os demais animais e o homem são hospedeiros intermediários, ou seja neles o ciclo do parasita não é completo, sendo o ciclo extraintestinal.
Os hospedeiros intermediários podem se contaminar de duas maneiras:
A primeira, ingerindo os oocistos esporulados, oriundos das fezes do gato.
E em segundo lugar, comumente ocorre infecção pela ingestão do parasita na carne de um outro hospedeiro intermediário. Portanto, os carnívoros e o homem podem se infectar através da ingestão de carne crua ou mal cozida.
A taxa de toxoplasmose em humanos é elevada em países onde o consumo de carne crua ou mal cozida é freqüente.
O homem se contamina através da ingestão de carne crua ou mal cozida, fruta e verduras mal lavados,oocistos esporulados contidos em alimentos ou água, via transplacentária (quando a gestante é soropositiva e passa a doença para o feto), por penetração ativa do protozoário através das mucosas  ocular e orofaríngea.
As moscas e baratas podem atuar como hospedeiros de transporte, contaminando alimentos com oocistos esporulados.
Estudos recentes realizados em várias partes do mundo CONFIRMAM que os felinos NÃO são a única fonte dessa infecção para o homem e ao contrário do que é preconizado, digamos que erroneamente pela população, o contato com os felinos NÃO aumentam o risco de se contrair a doença.
Os bons hábitos de higiene com as mãos, vegetais e frutas são fundamentais para a prevenção e diminuição da propagação da toxoplasmose. Assim como a limpeza da caixa de areia do gato diariamente é um manejo muito importante, pois evita a esporulação dos oocistos quando estes estiverem presentes nas fezes
As mulheres grávidas devem EVITAR o consumo de carne mal cozida ou crua, frutas e verduras mal lavadas citados anteriormente, lavar as mãos antes de manipular carnes cruas, evitar o consumo de água não filtrada e de leite não pasteurizado e não realizar a limpeza da caixa de areia e se for fazer serviços de jardinagem, usar luvas apropriadas.
Portanto, nós Médicos Veterinários temos papel fundamental na sociedade, esclarecendo dúvidas e auxiliando a população como proceder para garantir um convívio saudável com seus animais de estimação, pois a desinformação da população colabora para o aumento de abandono de gatos e a não adoção dos mesmos.
Mariana Perez
Medica Veterinaria

CRMV 8509

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguarde aprovação! Obrigada